Categorias
AFA Vibração

AFA

Academia da Força Aérea

Bandeirantes do Ar (Hino AFA)

Referências

  • Ninho das Águias – Campo dos Afonsos e Pirassununga, Cavalcanti, Berilo de Lucena, 1942 Brasília, Distrito Federal : 2019, p. 106
Categorias
EPCAr Vibração

Sonho do Alcantara

Eu tive um sonho de sonhador,
Maluco que sou…”
Sou agrônomo, estava trabalhando numa região canavieira do Estado de São Paulo e marcaram um encontro da Turma 73 para lá.
Era um vilarejo com intenso vaivém de tratoristas, peões, caldeireiros etc.
Até os banheiros eram coletivos e tudo funcionava sob galpões, ambiente unicamente masculino.
Ao redor desse acampamento apenas canaviais a perder de vista, alguns queimando para a colheita. Colunas de fumaça ao longe indicavam a presença de usinas de açúcar e de álcool.
Dirigi-me para o local do encontro, um amplo e rústico bar com mesinhas de madeira e ainda enfeitado com bambus e bandeirolas para festas juninas.
Chega o primeiro visitante (73/287) e eu cumprimento:

Francisco Sávio, meu garoto, há quanto tempo!
Sentado e sorrindo numa mesa ao lado Enéas Rodrigues Brum (73/289).
O terceiro recém-chegado me deixou boquiaberto porque eu tinha consciência dos problemas pelos quais está passando: Roberto Lazarotti (73/029), sorridente e com ótima expressão.
Sentamos ao redor de uma mesa e alguém toca meu ombro: Joaquim Antônio Caracas (73/196)!
Eis que chega a sensação do encontro, o telegrafista, enxadrista e rádio-amador Osvaldo Makoto Yasuda (73/301), enorme e hercúleo, com apenas uns 90 kg.

O que foi isso, Yasuda? perguntaram os colegas.
Ele tirou a camisa, mostrou os músculos, aquela pele branca e sem pelos de japa e disse que começou a malhar com o irmão (não lembro do Yasuda ter irmão).
Estávamos todos aparentando ter 35 a 40 anos e muito animados.
O problema dos sonhos é que não se pode racionalizar e perguntei porque ainda não chegara alguém da Turma B, à qual pertenço.
O sonho se dissipou rapidamente e na sequência ouço a aterrissagem de um jato no aeroporto perto de minha residência; eram 5:00 da matina, hora de levantar para tomar o Symthroid.
Que pena, era apenas um “sonho de sonhador” como dizia Raulzito, suposto parente do nosso Ricardo Seixas Brites (73/040).
Este último ao ler diria:

Pô, Alcântara, pagando antes do café da manhã? Acochambra, hoje é sábado.

Eu tive um sonho de sonhador,

Maluco que sou…”

Sou agrônomo, estava trabalhando numa região canavieira do Estado de São Paulo e marcaram um encontro da Turma 73 para lá.

Era um vilarejo com intenso vaivém de tratoristas, peões, caldeireiros etc.

Até os banheiros eram coletivos e tudo funcionava sob galpões, ambiente unicamente masculino.

Ao redor desse acampamento apenas canaviais a perder de vista, alguns queimando para a colheita. Colunas de fumaça ao longe indicavam a presença de usinas de açúcar e de álcool.

Dirigi-me para o local do encontro, um amplo e rústico bar com mesinhas de madeira e ainda enfeitado com bambus e bandeirolas para festas juninas.

Chega o primeiro visitante (73/287) e eu cumprimento:

– Francisco Sávio, meu garoto, há quanto tempo!

Sentado e sorrindo numa mesa ao lado Enéas Rodrigues Brum (73/289).

O terceiro recém-chegado me deixou boquiaberto porque eu tinha consciência dos problemas pelos quais está passando: Roberto Lazarotti (73/029), sorridente e com ótima expressão.

Sentamos ao redor de uma mesa e alguém toca meu ombro: Joaquim Antônio Caracas (73/196)!

Eis que chega a sensação do encontro, o telegrafista, enxadrista e rádio-amador Osvaldo Makoto Yasuda (73/301), enorme e hercúleo, com apenas uns 90 kg.

– O que foi isso, Yasuda? perguntaram os colegas.

Ele tirou a camisa, mostrou os músculos, aquela pele branca e sem pelos de japa e disse que começou a malhar com o irmão (não lembro do Yasuda ter irmão).

Estávamos todos aparentando ter 35 a 40 anos e muito animados.

O problema dos sonhos é que não se pode racionalizar e perguntei porque ainda não chegara alguém da Turma B, à qual pertenço.

O sonho se dissipou rapidamente e na sequência ouço a aterrissagem de um jato no aeroporto perto de minha residência; eram 5:00 da matina, hora de levantar para tomar o Symthroid.

Que pena, era apenas um “sonho de sonhador” como dizia Raulzito, suposto parente do nosso Ricardo Seixas Brites (73/040).

Este último ao ler diria:

– Pô, Alcântara, pagando antes do café da manhã? Acochambra, hoje é sábado.

Alcantara 73/036 – 2021-08-28

Categorias
AFA Histórico Vibração

Academia da Força Aérea

Categorias
PaviTec Vibração

simulador

Simulador de voo da Primeira Grande Guerra
Categorias
Blog Site Vibração

Dia do Aviador

AVIADORES: UMA HOMENAGEM!

“Somos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar…”
Assim, para poucos privilegiados, começa a se materializar o sonho de ser “Piloto da Força Aérea Brasileira”.
Da expectativa juvenil em BQ, ao “voo solo” no ‘Ninho das Águias’, muitas nuvens passaram pelo céu azul de brigadeiro.
E muitas tempestades foram vencidas, entre raios e trovoadas.
Mas a fibra e a resiliência do jovem sonhador venceram o medo e a incerteza.
E lá foram eles cumprir a missão de Santos Dumont: voar, livre voar…
E aprenderam com maestria a superar os tantos Gs nas radicais manobras…
E souberam dominar o sofisticado equilíbrio das “asas girantes”…
E foram longe, e foram alto, levando a nossa bandeira com orgulho e galhardia…
E souberam manter a tradição de “ases da aviação” que cabe aos aviadores brasileiros…
Tradição que se iniciou com o “14 Bis” e o “Demoiselle”…
E se consolidou com os valentes aviadores do lendário “Senta a Pua”, que brilharam nos céus da Itália…
Aos aviadores das turmas BQ73/AFA76 nossa máxima reverência…
Eles que, de “jovens sonhadores” passaram à seleta categoria de “ases da aviação militar brasileira”!!!
E todos nós cantamos com máxima vibração, nesse dia especial: “Somos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar…”

73-317/SOUTO
23/10/2020

23/out

Categorias
A Turma Eventos Histórico Vibração

Cabangu

Fotos

Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo
Google Photo

Clique numa das fotos para ver as demais fotos do álbum.

Referências

  • Museu de Cabangu – página do Governo de Minas Gerais sobre o Museu de Cabangu.
Categorias
A Turma Blog EPCAr Histórico Vibração

Senta a Pua

Turma 73

Sérgio Henrique de Andrade Lima. 73/249 (a.k.a Gato).
Projeto Conto e Reconto em Áudio Visual
EPCAR – Escola Preparatória de Cadetes do Ar
Agradecimentos especiais:
Andressa Maia – Angélica Maria – Dalexon Sérgio – Fátima Campelo – Flávia Costa – Gláucio Ramos – Léa Ribeiro

Categorias
EPCAr Vibração

EPCAr

Telefones

  • EPCAR: (32) 3339-4000 PABX
  • Comunicação Social: 32 3339-4018
  • Ajudante de Ordens: 32 3339-4016
  • Secretaria do Comando: 32 3339-4036
  • Divisão de Ensino: 32 3339-4052
  • Biblioteca: 32 3339-4060
  • Corpo de Alunos: 32 3339-4071
  • Ajudância do Corpo de Alunos: 32 3339-4089
  • Divisão de Exames e Seleção: 32 3339 – 4051 // 32 3339-4050
  • Assistência Religiosa: 32 3339-4186
  • Seção Mobilizadora: 32 3339-4214
  • Oficial-de-dia: 32 3339-4220
  • Oficial-de-permanência ao CA: 32 3339-4070
Categorias
A Turma Blog Histórico Vibração

Esquadrilha nº 60 1979-12-15

Sobre o andamento da redação da revista Esquadrilha 1979, informo (Mori – 2020-08-10) que está indo muito bem. Já tenho cerca de 95 páginas rascunhadas com fotos. Faltam ainda preencher algumas lacunas, mas acredito que conseguirei concluir antes do prazo previsto, que é agosto de 2021, no encontro em Guaramiranga. Provavelmente teremos os exemplares impressos e disponíveis em dezembro de 2020.


Estou juntando fotos e subsídios de revistas de outras turmas. Não pretendo fazer uma revista com muitos textos, para não ficar chata a sua leitura. A ideia é ser quase um álbum de lembranças.

Lembrando que o nome “Esquadrilha” é o adotado pela AFA.


Segunda versão da capa da revista Esquadrilha
Na edição, o DOM da AFA e a bolacha da Turma ficariam sem os contornos brancos.
Categorias
EPCAr Histórico Vibração

71 anos da EPCAr

Em comemoração aos 71 anos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR), no próximo dia 21 de maio, a partir das 19h30min, a Banda de Música da “Nascente do Poder Aéreo” fará uma Live, com transmissão ao vivo pelo Canal da NascenTv no YouTube.

Acesse o link https://www.youtube.com/watch?v=AIVtq5ZNfkE e
participe dessa belíssima apresentação!!!

palco da apresentação musical na live sob a fachada do comando.